Atas das Sessões Plenárias

Ata da 193ª Sessão Ordinária do sexto período de Legislatura da Câmara Municipal de Cantagalo

Ata da 193ª Sessão Ordinária do sexto período de Legislatura da Câmara Municipal de Cantagalo, Estado do Rio de Janeiro, realizada aos dez dias do mês de novembro de dois mil e quinze, às dezoito horas e trinta minutos, sob a Presidência do Vereador Homero Ecard Roque e que contou com a presença dos Vereadores Antônio Geraldo Moura Lima, Carlos Tadeu da Silva Leite, Ciro Fernandes Pinto, Emanuela Teixeira Silva, Jorge Carlos Carvalho Quindeler, José Augusto Filho, Ocimar Merim Ladeira, Renata Huguenin de Souza e Sebastião Carvalho Cesário a exceção do Ver. Rafael Silva Carvalhaes. Em seguida, o presidente solicitou ao assessor de comunicação a leitura da Ata da 189ª Sessão Ordinária, e após sua leitura, em votação obteve aprovação por unanimidade dos presentes. A seguir, o presidente solicitou a leitura do expediente recebido que constou do seguinte: PODER EXECUTIVO: Ofício n.º 076/2015; PODER LEGISLATIVO: Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, ao Projeto de Lei n.º 043/2015; Projeto de Resolução n.º 011/2015, do Ver. José Augusto Filho; Moção de Parabenização apresentada pelo Ver. Ocimar Merim Ladeira, a Dra. Aretuza Pires dos Santos. Em seguida o presidente convidou a todos, para de pé, acompanhar a leitura do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas, Capítulo 17, Vers. 7-10. Em seguida, segundo a ordem de inscrição, fez uso da palavra o Ver. José Augusto Filho para falar da festa dos 50 anos do Sindicato Rural, onde esteve presente o Ver. Ocimar, a Vereadora Emanuela e ele, e como havia solicitado ao presidente, fez a entrega da Moção de Parabenização desta Casa pelos 50 anos do sindicato. Foi uma festa muito bonita, e acha que os vereadores até perderam, porque foi muito legal a festa, mas cada um tem um compromisso e não puderam comparecer. Em seguida, o Ver. José Augusto voltou a falar do caso da senhora Léa, que estava internada no hospital, e que a secretaria pediu quinze dias para transferir e a defensoria ofereceu cinco dias, para uma pessoa que não podia ter nem horas, tanto que, no sábado ela faleceu, razão pela qual deixou registrado seu repúdio tanto para a defensoria quanto para a secretaria de saúde. Falou com o filho dela, e ele lhe disse que o prefeito informou que havia conseguido sua transferência para o dia 10, e hoje já é quase a missa de sétimo dia, então, não houve respeito, não está havendo respeito com a saúde, com o povo, e as pessoas estão tendo que rezar para não ficar doente. Quando assumiu o prefeito disse que, traria não sei quantos leitos de CTI para Cantagalo, colocaria médico vinte e quatro horas no Paraíba, não aconteceu nada disso, ficou tudo na mentira, tudo na conversa fiada, não vai colocar nada, e agora a culpa é toda da crise, como todos os governos do PT tem feito por esse país a fora. Em aparte, o Ver. Sebastião Cesário disse que, na semana passada foi uma luta para ele conseguir uma vaga para transferir uma pessoa, não daqui do município, mais de Cordeiro, de um acidente que aconteceu com um sobrinho dele, ai ele pôde ver a luta que passa alguém com um problema de saúde, a dificuldade de conseguir uma vaga na área de ortopedia, para fazer uma cirurgia no antebraço. Aproveitou a oportunidade para agradecer ao secretário de saúde, a Secretária de Saúde Vânia, que o ajudou nessa conversa, e graças a Deus conseguiram transferir essa pessoa hoje para fazer a cirurgia. O vereador disse que lamenta, porque as famílias não querem perder seus parentes, sabe da luta do vereador e faz dele as suas palavras, e não ele e o vereador, mais também os Vereadores Antônio e Rafael, todos nós somos procurados para tentar resolver esses problemas, entretanto, muitas vezes o município não resolve, então, quem somos nós para resolver. Retornando a sua falação, o Ver. José Augusto finalizou dizendo que acaba se sentindo inútil, porque é uma hora que quer ser útil, mas não consegue. Na sequência, fez uso da palavra o Ver. Sebastião Cesário justificou sua falta à sessão realizada em Santa Rita da Floresta, bem como pediu desculpas ao Ver. Tadeu Leite, pois o vereador comparece e dá apoio aos vereadores em todas as sessões itinerantes. Continuando sua falação, o vereador disse que tem observado que os proprietários que vivem as margens da RJ 152 estão levando as cercas de suas propriedades para muito próximo do acostamento, meio metro mais ou menos, ele passa, repara isso, entretanto, não vê nenhum ação das autoridades. Viu que o DER precisa roçar o mato, mas em curvas onde não se consegue visualizar o outro lado da estrada, o funcionário vai ter que entrar na propriedade para roçar o mato, mas as autoridades não tomam nenhuma providência. Amanhã, se tiver que ser feita uma abertura na cerca, será necessário refazer a cerca, e indenizar o cidadão, então, deixa registrada a insatisfação, principalmente, com o engenheiro do DER, o Dr. Ângelo para que ele olhe todas essas estradas. Por essa razão, fará um ofício ao DER questionando essas coisas que ele vê que estão acontecendo, e vai fazer questão que ele assine o recebimento do ofício. A seguir, o Ver. Sebastião Cesário disse que assistiu a uma entrevista do Presidente da Câmara Eduardo Cunha, e está observando que o país está nas mãos dos poderosos negociando a desgraça do cidadão brasileiro, eles estão fazendo manobras para manter-se no poder, porque ele teve a cara de pau de usar uma emissora como a Rede Globo, para dizer que ele não tem dinheiro na Suíça, que já não quer mais aquele dinheiro não, aquele dinheiro não é dele, ou seja, ele teve a cara de pau de ir para a televisão falar mentira. Nessa situação, que vai para o buraco é o cidadão, porque todo o dinheiro que é roubado nesse país continua nas mãos deles. Hoje falou com um amigo, que nasceu em família pobre, e fica observando como se passa a política, na verdade se sente nervoso e envergonhado, porque a gente acaba sendo citados por pessoas, como políticos que não fazem nada, políticos ladrões, que estão negociando, fazendo manobras para se dar bem. Disse ainda que, acaba ficando envergonhado com as pessoas que depositou seu voto, confiou em uma Casa maior, porque o presidente da câmara, a presidente e o presidente do senado, dividem um grupo para defender seus interesses. Dando continuidade, o Ver. Sebastião voltou a falar sobre a empresa de ônibus de Cantagalo, porque o transporte público está precário em nosso município, então, vai fazer um requerimento à prefeitura para obter uma cópia do contrato entre a empresa e o município. Disse que é uma vergonha, e gostaria que os demais vereadores entrassem no ônibus que ele anda toda semana para vir para Cantagalo, são ônibus com poltronas rasgadas, sem campainha, ônibus quebrado, com motoristas ruins. Sendo assim, gostaria que os colegas vereadores entrassem no ônibus e fosse até Euclidelândia, até Boa Sorte, até Floresta, para ver a situação que está o transporte público em nosso município, e isso não é de agora não, é de muito tempo, e ele vem falando há muito tempo que existe alguma coisa entre o município e a empresa de ônibus, porque não tomam nenhuma providência. Pediu a Secretaria de Defesa Civil e Trânsito que faça uma vistoria nos ônibus, porque eles não têm nenhuma condição de rodar, são ônibus sucateados, é só pintados por fora, a parte interna desses ônibus são uma vergonha, e a passagem é caríssima, por essa razão vai apresentar o requerimento, pois quer analisar o contrato da empresa. Nada mais havendo a ser tratado, o presidente agradeceu a presença de todos, e deu por encerrada a sessão, que, para constar eu, Sebastião Carvalho Cesário, 1º Secretário lavrei a presente ata que vai por mim assinada, pelo Presidente e pelo 2º Secretário. Sala das Sessões Patrono Cívico Tiradentes, em 10 de novembro de 2015.

Tags:

Recent Works

Back-To-Top