Noticias

Vereadores de Cantagalo discutem problema da escória armazenada às margens do Rio Paraíba do Sul

Preocupados com a situação da pilha de escória armazenada às margens do Rio Paraíba do Sul, vereadores de Cantagalo participaram da reunião organizada pela Associação de Pescadores de São Sebastião do Paraíba, no 4º distrito de Cantagalo Representando o poder legislativo cantagalense, participou da reunião o presidente da Câmara de Cantagalo, vereador Ocimar Ladeira (Pulunga), acompanhado dos vereadores Ciro Fernandes, Emanuela Teixeira, Hugo Guimarães, José Augusto (Zé da Uta), João Bôsco e Paulo Henrique Ferreira.

A vereadora Emanuela Teixeira (Manuela do Paraíba) abriu a reunião destacando a importância da participação e comprometimento de todos para a resolução do problema. “Queremos passar as informações que nós temos a respeito dessa pilha de escória, assim como receber novas informações dos diversos representantes de associações, organizações ambientais e órgãos públicos aqui presentes visando traçar objetivos para resolver esse problema. O Rio Paraíba do Sul é a nossa maior riqueza e precisamos fazer de tudo para preservá-lo”.

A Câmara Municipal de Cantagalo enviou ofício ao INEA questionando sobre a situação da escória e recebeu resposta do órgão recentemente. Responsável pelo envio do ofício que foi assinado por todos os demais vereadores, o vereador Hugo Guimarães resumiu aos presentes as respostas dadas pelo INEA. “O INEA afirma que não há risco iminente, mas manda emitir oito notificações às empresas que depositam escória no local. Dentre as notificações, existe um requerimento para a realização de um estudo ambiental, ou seja, as empresas estão praticando essa atividade sem ter sequer um estudo ambiental”, explica Hugo Guimarães.

Já o vereador João Bôsco explicou que existe uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Federal através da Promotoria de Justiça da Tutela Coletiva de Volta Redonda/RJ e destacou os fatos mencionados na referida ação. “Segundo o MPF, há inúmeros problemas no armazenamento da escória. Não existe nenhum plano de contingência caso aquela pilha venha a desmoronar. Esse problema tomou uma proporção tão grande, que está sendo a crônica da tragédia anunciada. Vai acontecer uma tragédia e por isso devemos nos mobilizar”, ressalta Bôsco.

O vereador Ciro Fernandes exaltou a importância do Rio Paraíba do Sul para os moradores de Cantagalo e das demais cidades banhadas por ele. “Eu frequento o Rio Paraíba do Sul, meu momento de lazer é aqui. Pessoas de outras cidades vêm para praticar a pesca esportiva, andar de caiaque, tomar banho de rio aqui em São Sebastião do Paraíba. Sou um amante do Rio Paraíba do Sul e todos nós devemos abraçar esta causa”, concluiu Ciro Fernandes.

Depois da explanação de diversos representantes de associações e de órgãos públicos, foram definidos objetivos que todos os órgãos presentes irão tomar em conjunto visando pressionar o INEA e demais órgãos ligados à questão ambiental para que providências sejam tomadas em relação ao armazenamento de escória às margens do Rio Paraíba do Sul.

Estiveram presentes o Secretário Municipal de Meio de Ambiente de Cantagalo, Sr. Edualdo Barros Ortega, acompanhado da Técnica Ambiental, Sra. Ana Cristina; o Assessor de Defesa Civil e Trânsito de Cantagalo, Sr. Ademir Ortega; o vice-presidente da Asssociação de Pescadores de São Sebastião do Paraíba, Sr. Rivani; o Vice-presidente do Projeto Piabanha e Secretário Municipal de Meio Ambiente de Itaocara, Sr. Thiago Berriel; os representantes da FIPERJ – Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro, Sra. Maria Eugênia e Sr. César Roberto; o representante da Emater de Cantagalo, Sr. Nelson Henrique; membros da ASPIRA – Associação de Proteção Ambiental de Pirapetinga; o Presidente da Colônia de Pescadores Z-21 de São Fidélis, Sr. Sirley; o vereador do município de São Fidélis, Sr. Igor Porto; o Procurador da Prefeitura de Duque de Caxias e Professor de Direito Ambiental, Sr. Fabrício Gaspar; o Presidente da Associação de Moradores, Pescadores e Produtores Rurais de Porto Marinho, Sr. Maurício Passarelli; o representante da da Associação de Pescadores de Itapirussu, Sr. Dênis Fonseca; além de moradores e pescadores de São Sebastião do Paraíba e localidades próximas.

Deixe seu Comentário

Back-To-Top