Atas das Sessões Plenárias

Ata da 120ª Sessão Ordinária do quarto período de Legislatura da Câmara Municipal de Cantagalo, Estado do Rio de Janeiro

Ata da 120ª Sessão Ordinária do quarto período de Legislatura da Câmara Municipal de Cantagalo, Estado do Rio de Janeiro, realizada aos vinte e um dias do mês de outubro de 2014, às 18 horas e trinta minutos, sob a Presidência da Vereadora Renata Huguenin de Souza e que contou com a presença dos Vereadores Antônio Geraldo Moura Lima, Carlos Tadeu da Silva Leite, Emanuela Teixeira Silva, Homero Ecard Roque, José Augusto Filho, Jorge Carlos Carvalho Quindeler, Ocimar Merim Ladeira e Sebastião Carvalho Cesário a exceção dos Vereadores Ciro Fernandes Pinto e Rafael Silva Carvalhaes. Em seguida, a presidente solicitou do assessor de comunicação à leitura da Ata da 118ª sessão ordinária, que após ser lida obteve aprovação sem restrições. Em seguida, a Presidente solicitou a leitura do expediente recebido que constou do seguinte: PODER EXECUTIVO: Mensagem n. 047/2014; PODER LEGISLATIVO: Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final ao Projeto de Resolução n.º 022/2014. Em seguida, a presidente convidou a todos para de pé acompanharem a leitura do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas Capítulo 12, Vers. 35-38. Em seguida, segundo a ordem de inscrição, fez uso da palavra o Ver. Ocimar Ladeira para falar da falta d’água em alguns bairros de Cantagalo, pois há reclamações do Loteamento Tavares e do Villa Bella, que não cai água desde quinta-feira passada, acha que está acontecendo o que acontecia no Parque das Árvores, descobriu que eles fechavam o registro para remanejar a água e esquecia-se de abrir, por isso, ficava muito tempo sem cair água. Disse que, amanhã irá até a CEDAE fazer essa indagação e espera obter uma resposta, caso isso não ocorra, solicitará o envio de um ofício da câmara pedindo esclarecimentos sobre a falta d’água. Em aparte, o Ver. Jorge Quindeler disse que havia um reservatório d’água lá perto do Zulmira que, parece foi desativado, poderiam ver com o prefeito e com a CEDAE se há possibilidade de voltar a funcionar para suprir essa falta d’água. Retornando a sua falação, o Ver. Ocimar disse ter visto o caminhão pipa da prefeitura ajudando alguns moradores com abastecimento de água, mas se falta água, a CEDAE é que tem que ter o caminhão pipa, agradece a prefeitura por estar ajudando, mas este é um compromisso da CEDAE. Na sequência, fez uso da palavra o Ver. Homero Ecard para comentar a reunião que tiveram na sexta-feira com o prefeito, pois achou proveitoso, o prefeito, sempre muito educado os recebeu e, lhes mostrou exatamente tudo o que eles já conheciam, ações que vem sendo feita pelo governo que são importantes, com investimentos de mais de um milhão e setecentos mil reais com recursos próprios. Foi mostrado também o lado negativo pelo qual o governo está passando que, é a queda da arrecadação, mas eles têm que buscar solução para o problema, porque a extensão muito grande, não podendo ser comparado com o município de Cordeiro que, não tem distritos, é só a sede, então, automaticamente, o gasto aqui é muito maior do que em Cordeiro e, a arrecadação está caindo, isso foi colocado em números para eles. Disse que na reunião não foi falado sobre secretariado, pois há soberania dos poderes, porém, cada um na sua pasta pode tentar alavancar o que o município perdeu, como cooperativa, Cipac e fábrica de macarrão. Fora isso, no dia a dia, a questão da limpeza das ruas, há vários bairros que estão sem varredor, eles dão explicações sobre o problema da queda de arrecadação e não estão podendo contratar, entretanto, os contribuintes pagam seus impostos, vai chegar uma hora que não terão como usar esse argumento. Na cidade vizinha de Cordeiro, tem uma fábrica de rocambole de frango que emprega quarenta pessoas, então, porque não pegar aqui na cidade essas pessoas que trabalham na informalidade fazendo, por exemplo, salgadinhos, para começar a gerar renda para o município, então, quando falam que o secretário está parado, se referem a isso, não é nada pessoal contra ninguém. Em aparte, o Ver. Sebastião Cesário disse que o aparteado está coberto de razão, porque tem que partir do secretário essa iniciativa, se ficar esperando pelo prefeito e não tiver iniciativa, por que foi dada a função ao secretário. No dia da caminhada no Bairro São José com o Deputado Glauber, puderam ver as ruas sujas sem varrer, então, sugeriu ao prefeito que fizesse um mutirão no alto do bairro, mas é função do secretário cumprir o cargo que foi dado a ele, então, estão cobrando do secretário o que é dever dele na pasta a que ele responde e, se ele não fizer o papel dele não há prefeito que dê jeito, se ele não está cumprindo, deveria sim pedir exoneração para colocarem outro que tenha coragem para trabalhar. Ressaltou que, o prefeito os recebeu bem, ele gostou da reunião, entretanto, não adianta eles ouvirem uma coisa do prefeito e, o secretário não cumprir. Finalizando, fez uso da palavra o Ver. José Augusto Filho disse que não pode comparecer a reunião, mas na fala do prefeito na rádio, ele disse que os secretários são de sua inteira confiança e idôneas, que o vereador falou do secretário, mas eles são pessoas idôneas, entretanto, ele nunca disse que não são idôneas, disse que são incompetentes, as colocações são diferentes. Ressaltou que a mostra da incompetência do secretario está ai, foram colocados três caminhões para puxar cana para os produtores rurais, o que agradeceu só que ele mostrou que o secretário é incompetente, porque hoje, as pessoas o encontraram hoje na rua e disseram que, foram à secretaria para pedir o caminhão e eles mandaram procurar o vice-prefeito, nisso acabaram mostrando a incompetência ou a politicagem e, não sabe qual das duas, o prefeito está colocando. Em sua opinião, a secretaria de agricultura deveria estar agendando o caminhão para puxar a cana, não o vice-prefeito, então, ele assume a secretaria de agricultura. Em seguida, comentou sobre a sujeira do São José, dizendo que, tem um gari que mora no bairro e varre o Santo Antônio, enquanto que, as ruas do São José estão naquela sujeira que eles viram e, que muitas pessoas cobraram do prefeito, isso mostra que ele não está fazendo oposição não, é a realidade. Comentou também, que o Ver. Tadeu fez uma indicação para vacinação de brucelose para os produtores rurais, hoje ele encontrou com um agricultor que o pediu que, fizesse essa indicação. Em aparte, o Ver. Tadeu leite disse que apresentou essa indicação na sessão itinerante de Boa Sorte, a vacinação de brucelose é a cada seis meses, a bezerra tem que ter de quatro a oito meses e, municípios como Carmo e Duas Barras fazem isso gratuitamente, razão pela qual o parabenizou por fazer a indicação verbal. Quanto ao São José, disse que esteve na casa do vereador na semana passada e disse, ‘vão esperar passar a outra eleição para varrer o São José’, porque ai tem um trabalho só, as ruas estão cheias de papeis da eleição anterior, na verdade, eles estão querendo economizar, passa a outra política e varre na semana que vem. Retornando a sua falação, o Ver. José Augusto fez a indicação verbal da vacinação da brucelose, pois o prefeito poderia pensar em uma parceria com o sindicato que, já faz algum tipo de vacina, atendendo a ele e os produtores nessa vacinação, porque essa iniciativa ajudará muito os produtores rurais do município. Nada mais havendo a ser tratado, a presidente anunciou para ordem do dia da próxima sessão o Projeto de Resolução n.º 022/2014, para única discussão e votação. Agradecendo a presença de todos, deu por encerrada a sessão, que, para constar eu, Antônio Geraldo Moura Lima, 1º Secretário lavrei a presente ata que vai por mim assinada, pelo Presidente e pelo 2º Secretário. Sala das Sessões Patrono Cívico Tiradentes, em 21 de outubro de 2014.

Tags:

Deixe seu Comentário

Recent Works

Back-To-Top